CONECTE-SE CONOSCO

Empresas

Prejuízo líquido do Nubank bate R$ 312,7 milhões, aumento de 212%

Publicado

em

Prejuízo líquido do Nubank bate R$ 312,7 milhões aumento de 212%

O Nubank, startup brasileira pioneira no segmento de serviços financeiros, atuando como operadora de cartões de crédito e conta digital, anunciou seus resultados do último ano, aumento no prejuízo: um salto de R$ 100,3 milhões em 2018 para R$ 312,7 milhões em 2019.

De acordo com informações do portal uol aumento de 211,8% nas perdas acumuladas no ano. 

Segundo a fintech, “despesas administrativas” subiram 202,4% em 2019, atingindo um patamar de cerca de R$ 1,03 bilhão. As vendas aumentaram em todas as suas frentes. Por exemplo, as receitas das chamadas “intermediações financeiras”, fruto de investimentos de recursos dos clientes, aumentou 165,5%.

Veja também:

VOCÊ PODE GOSTAR:  JBS compra ativos de margarina da Bunge no Brasil por R$ 700 mi

Aumento no número de clientes

No mesmo período em que houve aumento do prejuízo a base de clientes do banco digital cresceu 465%. Fintech encerrou 2019 com 16 milhões clientes da NuConta.

No fim de 2019, o Nubank tinha um saldo de R$ 12,1 bilhões na carteira de operações de cartão de crédito, o que representa crescimento de 78% em relação a 2018, quando era de R$ 6,8 bilhões.

O número de funcionários também cresceu. Banco encerrou 2019 com 2.452 funcionários, 102% a mais que em 2018, com escritórios no Brasil, México, Argentina e Alemanha.

Nubank em expansão

Empresas de tecnologia, com grandes aportes de investimento, como é o caso do Nubank, tendem a apresentar grandes prejuízos em fases de rápida expansão: o aumento de gastos em pessoal e infraestrutura leva a esse desequilíbrio na balança. 

Com informações UOL.

Compartilhar:

Ações Mais Procuradas

Siga-nos no Google News

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Siga-nos no Twitter

Receba notícia atualizadas