Connect with us

Criptomoedas

Terra (LUNA): CEO sabia que criptomoeda poderia virar pó

Publicado

Em

 A criptomoeda Terra (LUNA) chamou a atenção após perder praticamente 100% de seu valor

Terra (LUNA): CEO sabia que criptomoeda poderia virar pó

Informações colhidas do Escritório de Registro da Suprema Corte da Coréia do Sul indicam que Do Kwon, o coreano por trás da Luna, iniciou a dissolução de uma empresa inteira junto com duas subsidiária.

Os acionistas concordaram em liquidar a sede de Busan e a filial de Seul após a reunião de 30 de abril, com seu destino selado em 4 e 5 de maio, respectivamente. Do Kwon foi nomeado como o liquidante.

O momento é um pouco suspeito, dado o dramático colapso do TerraUSD (UST) e seu token LUNA dias depois, em 10 de maio. Alguns investidores afirmam que a decisão de dissolver empresas nos dias anteriores ao colapso indica que o CEO sabia que criptomoeda poderia virar pó e teria planejado um plano para fugir da responsabilidade pelas consequências.

VOCÊ PODE GOSTAR:  Mercado de criptomoedas perde US$ 140 bilhões à medida que o conflito Rússia-Ucrânia intensifica

Após Luna cair 100% e virar pó, Kwon ficou em silêncio por alguns dias antes de dar uma declaração sobre como planejava resolver a queda repentina de suas moedas. Recentemente, ele propôs bifurcar o Terra sem UST, apelidando a corrente atual de “Terra Classic”, rejeitada pela comunidade.

A maioria prefere um mecanismo de queima em vez de um hard fork. O CEO da Binance, Changpeng Zhao, que é um dos primeiros investidores da Terra, também é contra a bifurcação da blockchain do LUNA. Ele não acredita que uma bifurcação vá salvar o problemático ecossistema da Terra.

Terra (LUNA)

O token Terra (Luna) perdeu todo o seu valor e caiu de US$ 80 para menos de 1 centavo de dólar deixando investidores sem nenhum dinheiro. Antes disso, estava se tornando a maior baleia Bitcoin (BTC).

VOCÊ PODE GOSTAR:  MicroStrategy volta às compras e adquire US$ 25 milhões em bitcoin

Siga Moneyinvest no Facebook, Twitter, para não perder nada.

Compartilhar: