CONECTE-SE CONOSCO

Empresas

Via Varejo reverte prejuízo em lucro de R$ 590 milhões

Publicado

em

Via Varejo reverte prejuízo em lucro de R$ 590 milhões

A Via Varejo (VVAR3) divulgou lucro líquido de R$ 590 milhões no 3T20, revertendo prejuízo de R$ 346 milhões apurado no mesmo período de 2019. O resultado não recorrente teve lucro de R$ 490 milhões, ante prejuízo de R$ 138 milhões na mesma base de comparação.

Você pode se interessar: Marfrig lucra R$1,59 bi no 2º trimestre com China e melhora operacional

O EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Via varejo foi de 1,2 bilhão no período, com margem de 15,3%. O EBITDA ajustado operacional no 3T20 atingiu R$627 milhões, com aumento expressivo frente ao 3T19, e a margem EBITDA ajustada operacional do período foi de
8,0%, 2,7 p.p superior ao 3T19.

Via varejo afirmou que a melhora significativa da performance foi resultado da venda do canal online, da evolução das vendas nas lojas físicas e das ações de redução de despesas fixas e variáveis refletindo ganhos de alavancagem operacional.

A empresa ressaltou que cresceu 219% comparado ao 3T19, o maior crescimento entre a concorrência.

Lucro líquido

A Companhia reportou reversão de prejuízo para o lucro líquido contábil no período, saindo de R$346 milhões para R$590 milhões e também apresentou uma reversão de prejuízo operacional de R$208 milhões no 3T19 para lucro operacional de R$100 milhões no 3T20.

VOCÊ PODE GOSTAR:  As ações mais indicadas pelos analistas no mês de fevereiro

“Tal resultado reflete o desempenho da operação com excelente performance do e-commerce, a maior alavancagem operacional por conta do crescimento de receita e a forte diluição das despesas” afirmou Via Varejo.

Ao site InfoMoney, o Credit Suisse classificou os resultados da Via Varejo no terceiro trimestre como “fortes”, e em linha com suas expectativas.

O banco afirma que é “notável” a capacidade de a empresa apresentar seu quarto trimestre de bons resultados, mesmo tendo começado relativamente tarde no mercado que disputa. O banco mantém recomendação outperform das ações, com preço-alvo de R$ 24, frente os R$ 18,84 do fechamento da véspera.

Veja também:

Compartilhar:

Ações Mais Procuradas

Siga-nos no Google News

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Siga-nos no Twitter

Receba notícia atualizadas