CONECTE-SE CONOSCO

Empresas

Petrobras assina contrato de venda de refinaria em Manaus

Publicado

em

A Petrobras permanecerá como a maior empresa refinadora do país, com uma capacidade de refino de 1,15 milhão de barris por dia (bpd)

Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil

A Petrobras (PETR4) assinou nesta quarta-feira (25) contrato para a venda da Refinaria Isaac Sabbá (Reman), na capital amazonense Manaus, e seus ativos logísticos associados pelo valor de US$ 189,5 milhões (R$ 994,15 milhões), para o grupo ATEM.

Dentre as oito refinarias que estão em processo de venda, a Reman é a segunda a ter o contrato assinado. Antes, em 24 de março deste ano, foi assinado o contrato de venda da Refinaria Landulpho Alves, na Bahia. A venda integra o compromisso firmado pela Petrobras com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) para a abertura do setor de refino no Brasil.

Destaques: Petrobras confirma que Ultrapar, Raízen e Sinopec disputam Repar

Segundo a Petrobras, o processo de desinvestimento da Refinaria Issac Sabbá, aprovado pelo Conselho de Administração da Petrobras hoje, seguiu rigorosamente a Sistemática de Desinvestimentos aprovada pelo Tribunal de Contas da União (TCU). 

VOCÊ PODE GOSTAR:  Oi negocia venda de segmento móvel para TIM e Telefônica Brasil

De acordo com o diretor de Refino da Petrobras, Rodrigo Costa, “a assinatura do contrato de venda da Reman representa mais um passo importante para o processo de reposicionamento da atividade de refino na Petrobras. A companhia está investindo para se tornar mais competitiva e para se posicionar entre as melhores refinadoras do mundo, em termos de eficiência, desempenho operacional e produtos de alta qualidade”, explicou.

Após a venda das oito refinarias, conforme o compromisso firmado com o Cade, a Petrobras permanecerá como a maior empresa refinadora do país, com uma capacidade de refino de 1,15 milhão de barris por dia (bpd), segundo a empresa, com foco na produção de combustíveis mais eficientes e sustentáveis nas unidades mais próximas à produção de petróleo e aos maiores centros consumidores.

Segundo um dos fundadores da Atem, Miquéias Atem, a gestão de portfólio que vem sendo implementada pela Petrobras para o mercado de refino permite reduzir a concentração e estimular a competição no setor. “A entrada de novos players possibilita uma quebra de paradigmas, capturando sinergias e dando viabilidade econômico-financeira a projetos antes preteridos. A aquisição da refinaria permitirá aprimorar o suprimento de combustíveis e derivados de petróleo e gás para a região de influência da refinaria”, avaliou.

VOCÊ PODE GOSTAR:  Petrobras já produz e vende gasolina em novo padrão que será obrigatório em 2022

Funcionários

Os empregados da Petrobras que decidirem permanecer na companhia poderão optar por transferência para outras áreas da empresa. Outra possibilidade é a adesão ao Programa de Desligamento Voluntário, com pacote de benefícios.

A Petrobras divulga interna e externamente as principais etapas do processo e, segundo a empresa, nenhum empregado será demitido em decorrência da transferência do controle da Reman para o novo dono.

Fonte: Agência Brasil

Compartilhar:

Ações Mais Procuradas

Siga-nos no Google News

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Siga-nos no Twitter

Receba notícia atualizadas