Connect with us

Empresas

Oi: recuperação judicial é prorrogada para março de 2022

Publicado

em

A 7ª Vara Empresarial do Rio decidiu prorrogar a supervisão judicial da operadora

Oi: recuperação judicial é prorrogada para março de 2022

A supervisão judicial da Oi (OIBR3;OIBR4) se encerraria em outubro deste ano. Porém, o juiz Fernando Vianna deferiu o pedido de prorrogação para o final de março de 2022, já que deparam-se com a incerteza do pronunciamento final do CADE sobre a alienação dos ativos mais importantes

A venda da operação de alienação da UPI Ativos Móveis, adquirida pelaTIM, Vivo e Claro, por R$ 16,5 bi, aguarda decisão do Cade.

O governo também demonstrou preocupação com o negócio e caso foi parar na Anatel. O governo acredita que negócio pode gerar impacto direto na competição e concorrência do setor de telecomunicações.

VOCÊ PODE GOSTAR:  Oi batiza empresa de fibra óptica de V.tal, pode abreviar saída da recuperação judicial

A conclusão da venda depende também, nos termos do aditivo aprovado pelos credores, em setembro do ano passado, da separação dos ativos móveis.

Ações da Oi na Bolsa de Valores

No acumulado de 2021, os papéis OIBR3 passaram de R$ 2,48 para R$ 1,01, uma queda de 54,09%, enquanto os ativos OIBR4 foram de R$ 2,98 para R$ 1,68, uma queda de 40,42%.

Google news

Compartilhar:

Siga-nos no Google News

Siga-nos nas Redes Sociais

Ações Mais Procuradas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Receba notícia atualizadas