Connect with us

Criptomoedas

Mercado de criptomoedas para iniciantes: como se tornar um trader?

Publicado

em

Crypto Trading: Como conquistar o seu lugar no mercado de criptomoedas

Mercado de criptomoedas para para iniciantes: como se tornar um trader?

O A-B-C da Crypto Trading

O que é o Crypto Trading?

Falar de criptomoedas já não precisa de ser um complicado quebra-cabeças que apenas alguns conseguem compreender. A criptomoeda é uma moeda digital que apenas pode ser usada em transações online, não sendo emitida pelo governo de nenhum país. São essas as grandes diferenças face às moedas tradicionais que circulam pelo mundo inteiro. A bitcoin é apenas uma das várias criptomoedas existentes, mas tornou-se a mais conhecida e quase um sinónimo de criptomoeda.

Trading normalmente está associado à entrada e saída de posições mais rápidas, para aproveitar-se da volatilidade do mercado. Enquanto o investimento é numa perspetiva mais a longo prazo, os traders têm objetivos mais imediatos. Esta é a norma, mas também se pode não verificar.

Então, o crypto trading funciona à semelhança do mercado de investimento, mas com criptomoedas. Ou seja, é a compra e venda de pares de moedas digitais, com o objetivo de obter lucro. Tal como no mercado de ações, os traders procuram antever as flutuações do mercado de criptomoedas, a curto, médio e longo prazo, tentando determinar as oscilações e as diferentes variáveis.

Como funciona o mercado?

Como qualquer mercado, o das criptomoedas também segue a lógica da oferta e da procura. Quanto mais procura há, mais os preços sobem. Quando o inverso acontece, os preços descem. A pergunta que muitos fazem é “mas se é uma moeda digital, não há um número ilimitado de moeda e, consequentemente, isso a desvaloriza?”. O site bitcoin.org explica esta questão de uma maneira muito simples de entender: “Há um número limitado de bitcoins em circulação e novos bitcoins são criados numa taxa previsível e decrescente, o que significa que a procura deve seguir este nível para manter seu preço estável”. Isso significa que se a procura não se mantém estável, os preços também flutuam.

Essa volatilidade do mercado é precisamente aquilo que mais se vê nas notícias sobre criptomoedas. Tomemos como exemplo o ano de 2017, uma notícia da Reuters: o preço do Bitcoin passou de US$ 4.370 para US$ 13.800. No entanto, um ano volvido, a moeda havia baixado para os US$ 3.500. Este é um exemplo extremo, mas esta volatilidade torna-a pouco atrativa para investidores avessos ao risco.

VOCÊ PODE GOSTAR:  Bitcoin chegou a cair de US $ 8.187 para US $ 3.858 em questão de 30 minutos

Como começar?

Primeiro que tudo, estude sobre o assunto. Compreender os termos usados, perceber se é o investimento certo para si e como o fazer. Importante para evitar desilusões é não esquecer que o mercado é muito volátil!

Depois desse período, tem de criar uma conta numa plataforma de trading e seguir todos os passos de inscrição e verificação de identidade. Estes passos são necessários para garantir a sua segurança. Por último, é necessário carregar a sua carteira online com moeda fiduciária para poder começar as suas transações.

O passo seguinte é decidir se quer fazer trading a curto-prazo ou a longo-prazo (embora nada o impeça de ter uma mistura dos dois). O trading a curto-prazo é quando entre compra e venda passam entre alguns minutos e algumas semanas. É uma maneira mais rápida de obter retorno e com menos risco, embora possa causar algum stress e force a uma constante verificação do valor das moedas. O trading a longo-prazo implica vender as suas moedas apenas passado alguns meses ou até anos. Implica mais paciência e um melhor conhecimento do mercado, com estudo sobre tendências futuras, a possibilidade de retorno pode ser maior, mas também pode correr o risco de as previsões estarem erradas e perder uma excelente oportunidade de venda. Todas as opções têm os seus riscos, é escolher a que o deixa mais confortável.

Maiores Plataformas de Trading

Há um número crescente de plataformas de trading disponíveis. Há algumas características que deve ter em atenção ao escolher:

  1. Que moedas tem disponíveis?
  2. A alavancagem, ou seja, oportunidade de ter uma grande quantidade de criptomoeda, sem pagar o seu valor total, logo ao princípio. Não é recomendada uma alavancagem grande a quem se está a iniciar no trading.
  3. A cobertura (excelente para iniciantes, pois minimiza as possibilidades de perda)
  4. Qual o investimento mínimo necessário para começar?
  5. Apoio ao cliente. As dúvidas são normais, a equipa de apoio ao cliente é essencial para lhe transmitir segurança.
  6. Verifique opiniões online sobre a plataforma antes de se inscrever.
VOCÊ PODE GOSTAR:  Ripple obtém vitória contra SEC e ganha Direito de acessar e-mails sobre ETH

Felizmente, a maioria das plataformas são confiáveis e oferecem uma boa experiência ao utilizador. Por aqui destacamos o bom funcionamento e a segurança da Paybis.

Princípios Básicos de Trading

Para se tornar um bom trader há muito estudo e análise de gráficos.

A informação é a base de tudo, mantenha-se atento ao mercado, a notícias, a investidores e a reguladores. Estes elementos podem rapidamente causar um crash significativo no seu investimento, por muito que os gráficos estejam seguros do contrário.

Nunca invista mais capital do que aquele que pode arriscar.

Conheça a fundo a moeda em que está a investir. Só assim poderá antever desafios e oportunidades, para saber quando comprar e quando vender.

Ninguém é trader sem perder. Mantenha a calma, perceba se o que correu mal é o método que usa ou foi um percalço do caminho e faça os ajustes necessários.

Defina um stop-loss, um valor até ao qual não se importa de perder. A partir daí, venda para minimizar perdas.

Vantagens e Desvantagens do Trading

Principais vantagens:

  1. Não há formas 100% seguras de ganhar dinheiro, mas esta é uma maneira com grande potencial.
  2. Ambiente seguro para as operações. Escolha plataformas que sejam regulamentadas por organizações internacionais e com sistemas de segurança.

Principais riscos:

  1. Elevada volatilidade.
  2. Não é regulamentada. Alguns governos nacionais continuam a apresentar resistência a regulamentar as Bitcoins.
  3. Bolha financeira. Muitos defendem que há uma enorme especulação ao redor das criptomoedas e que essa bolha pode rebentar, resultando em inúmeras perdas para os investidores.

Escolha bem a sua plataforma de trading, faça bem o seu trabalho de casa e minimize os seus riscos.

Compartilhar:

Siga-nos no Google News

Siga-nos nas Redes Sociais

Ações Mais Procuradas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Receba notícia atualizadas