Connect with us

Mercado de Ações

Credit Suisse eleva a recomendação para Oi e ações disparam 40%

Publicado

Em

O Credit Suisse elevou a recomendação para a ação da operadora Oi (OIBR3) para Neutra, em novo relatório que fez sobre o setor de telecomunicações no Brasil já sob o impacto da epidemia do coronavírus.

O Credit Suisse reduziu o preço-alvo da ação OIBR4 de R$ 0,70 para R$ 0,50, mas avalia que agora o risco de alta dos papéis da Oi chegou a um momento em que é igual ao risco de baixa. O banco prevê, neste cenário, que a Oi finalmente venderá sua operação de telefonia celular em 2020, por um preço ao redor de R$ 15,5 bilhões.

“Nós ressaltamos, contudo, que o cenário para a empresa permanece desafiador”, comenta o Credit Suiise.

VOCÊ PODE GOSTAR:  Bitcoin: US$ 200 bilhões foram evaporados do mercado cripto à medida que o Bitcoin cai

A Oi ainda está em recuperação judicial, embora tenha reduzido drasticamente seu endividamento nos últimos dois anos. O Banco pondera que a perspectiva de geração de caixa da empresa é relativamente baixa.

Credit Suisse já tinha feito relatório da Oi

No ano passado, Credit suisse acreditava que a Oi iria à R$0,70 centavos, isso bem antes da pandemia de coronavírus. Na época, a Credit Suisse afirmou que diante da tendência operacional fraca da Oi, queima de caixa significativo e valuation caro, iriam manter a visão negativa para a ação.

Veja também: As ações favoritas da XP para 2020

Compartilhar: