Connect with us

Carteiras Recomendadas

As ações favoritas da XP para 2020

Publicado

em

As 10 ações favoritas da XP para 2020
Bolsa de Valores de São Paulo 25/07/2019 REUTERS/Amanda Perobelli

A XP apontaram as ações dentro de sua área de cobertura como as favoritas para 2020. Em relatório, os analistas afirmam que o momento econômico do Brasil diminui a percepção de risco e “melhora o custo de oportunidade para investir em ações.

Além disso, a equipe da XP diz que os lucros das empresas devem ser impulsionados, com despesas financeiras ainda menores e alavancagem operacional, como reflexo dos juros baixos e crescimento.

Veja as 10 ações favoritas:

Via Varejo (VVAR3)

Para XP Via Varejo oferece uma relação de risco-retorno atraente, apesar de ter um risco relativamente alto por conta do atual processo de reestruturação que ela passa.

Vivara (VIVA3)

A XP espera que a Vivara sustente um crescimento robusto por mais tempo, com crescimento médio anual para 2019-2022 de 23% em receita, 26% em EBITDA e 26% em lucro

Iguatemi (IGTA3)

A XP diz ter uma visão positiva para o setor de shoppings como um todo. A preferência pelas ações da Iguatemi é reflexo da combinação entre múltiplos atrativos e portfólio resiliente em termos relativos, afirmam os analistas.

Ecorodovias (ECOR3)

Com taxas de juros nas mínimas históricas e com dados de tráfego apresentando crescimento sequencial, acreditamos que o setor deverá continuar atrativo nos curto/médio prazo

JBS (JBSS3)

Apesar de a JBS ser a preferida, a XP acredita que o setor de frigoríficos como um todo deve seguir impulsionado em 2020 pela peste suína africana que atingiu a China.

Petrobras (PETR3; PETR4)

A XP segue com a mesma tese de investimento para a Petrobras desde julho, com poucas mudanças nos comentários após a divulgação do plano estratégico 2020-2024.

Bradesco (BBDC4)

O setor bancário beneficiado pela retomada da economia e pela baixa estrutural na inadimplência

Vale (VALE3)

A continuidade do retorno das operações da Vale pode colocar alguma pressão do lado da oferta enquanto o mercado acompanha potenciais estímulos

AES Tietê (TIET11)

No setor elétrico, a XP vê um risco de curto prazo de desequilíbrio entre oferta e demanda gerado principalmente pelo baixo volume de chuvas e a dependência do Brasil de fontes hidrelétricas.

 EDP Energias do Brasil (ENBR3)

A Xp acredita que os papéis da AES e EDP “negociam com um maior desconto em relação aos pares”

Para ver o relatório completo (AQUI)

Fonte: XP

 informações para fins educacionais. Não constituindo oferta ou solicitação de compra ou de venda de qualquer instrumento financeiro ou de participação em qualquer estratégia de negócio específica. Sempre é bom lembrar, Você deve consultar um especialista certificado ou entidades específicas antes de agir sobre qualquer conteúdo deste site ou na rede mundial de computadores, especialmente se estiver endividado ou iniciando seus investimentos em ações.