CONECTE-SE CONOSCO

Crypto

COVID-19 e seu impacto na indústria de jogos de azar

Publicado

em

COVID-19 e seu impacto na indústria de jogos de azar

A pandemia de coronavírus impactou bastante a indústria de jogos de azar, pois muitos eventos esportivos foram cancelados e adiados para minimizar a propagação do vírus. No basquete, a NCAA cancelou todos os seus torneios e a NBA adiou a temporada inteira.

Os principais eventos de futebol importantes, como o Euro 2020, que foram adiados até 2021, a Liga dos Campeões e a Liga Europa, foram adiados por tempo indeterminado. A Major League Soccer também foi transferida para 10 de maio.

COVID-19: Como isso afeta os jogos de azar? Embora a indústria de apostas esportivas tenha sido afetada pelo cancelamento em massa de eventos, a indústria de cassinos também sofreu um duro golpe.

Os cassinos físicos obtêm a maior parte de seus ganhos com os turistas, mas, como todo o setor de turismo e viagens está congelado em muitos países, os estabelecimentos de cassinos também sofreram perdas significativas.

Las Vegas e Macau, dois destinos populares de jogos de azar, teve sua receita de jogos drasticamente reduzida, com o último, perdendo cerca de 88% em fevereiro de 2019 devido ao spread do COVID-19.

Já os sites de apostas on-line estão enfrentando uma onda de novos apostadores, pois os usuários podem acessar milhares de jogos e jogar uns contra os outros sem sair de casa. Muitos estão aceitando criptomoedas como pagamento, o que elimina a necessidade de serviços bancários de terceiros ou a necessidade de apresentar informações confidenciais.

Mas muitos temem que as criptomoedas sejam menos estáveis ​​que as moedas fiduciárias, especialmente agora, pois todos os ativos tradicionais sofreram um grande colapso por causa do COVID-19. No entanto, as criptomoedas também provaram nestes tempos de queda do mercado que não são tão instáveis ​​quanto se pensava.

Os índices de volatilidade para mercados fiduciários tradicionais, como o VIX, TVIX e UVXY, atingem máximos de todos os tempos comparáveis ​​aos da crise financeira de 2008. Embora o Bitcoin tenha perdido quase 50,8% em 13 de março, desde então, o preço da criptografia se consolidou e manteve a estabilidade em torno do preço de US $ 5000 para a semana seguinte.

LEIA TAMBÉM:  CoinGate suspenderá o uso de XRP para pagamentos
Bitcoin

O Bitcoin continuou negociando entre US $ 5.050 e US $ 5.400 por cerca de uma semana após a queda, e hoje a moeda se recuperou e estava sendo negociada além do nível de US $ 6.500. Essa evolução dos preços contradiz as previsões da semana passada, que previam que o mercado de criptografia continuaria mergulhando com o restante dos mercados tradicionais.

Mas essa recuperação do Bitcoin e do restante do mercado de altcoin mostra o oposto e que as criptas não estão diretamente correlacionadas aos principais mercados. Embora as criptomoedas permitam que os apostadores joguem on-line livremente, os ativos digitais também foram usados ​​para ajudar a aliviar as pressões causadas pelo COVID 19.

Como resultado, doações de Bitcoin foram feitas à Cruz Vermelha Italiana para a compra de equipamentos médicos emergentes. Essa iniciativa de criptografia excedeu sua meta de captação de recursos dentro de três dias após o anúncio em 12 de março.

Foram doados US $ 10.710 (€ 10.000) em Bitcoin, e a organização já começou a comprar o equipamento necessário para a instalação de pré-triagem. A campanha de angariação de fundos do Bitcoin agora ampliou sua meta para US $ 26.000 para a compra de equipamentos para operações de emergência. Também houve muitas outras iniciativas de criptografia lançadas para combater os efeitos do coronavírus.

A indústria de jogos e cassinos on-line cresceu nesse momento de pandemia, pois as pessoas precisam se auto-isolar em suas casas. Conversamos com o pessoal da 1xBit, e de acordo com a empresa o número de usuários cresceram nas últimas semanas, eles afirmam que oferecem uma ampla variedade de jogos para as pessoas se distraírem e ao mesmo tempo faturar.

Veja também: Covid-19: Faz acelerar aprovação do seguro-desemprego aos microempreendedores individuais (MEI)

Compartilhar:
Continue Lendo

Ações Mais Procuradas

Siga-nos no Google News

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Siga-nos no Twitter

Receba notícia atualizadas