Connect with us

Notícias

Caixa inicia pagamento do auxílio emergencial; mais de 2,5 milhões já receberam o crédito

Publicado

Em

Caixa inicia pagamento do auxílio emergencial; mais de 2,5 milhões já receberam o crédito

SÃO PAULO – Mais de 2,5 milhões de brasileiros inscritos no Cadastro Único do Governo Federal receberam o pagamento da primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600.

Os primeiros beneficiados são os correntistas dos dois bancos estatais Caixa econômica federal e Banco do Brasil não será necessário ir a agências ou casas lotéricas para ter acesso aos recursos. De acordo com o presidente da caixa “Os que receberam o crédito em poupança da Caixa podem movimentar o valor digitalmente pelo aplicativo, pelo Internet Banking ou mesmo utilizando o cartão de débito em suas compras”.

Quem tem direito

Só podem receber o auxílio pessoas que tenham CPF e que cumpram os seguintes requisitos:

  • Ser maior de 18 anos de idade;
  • Não ter emprego formal;
  • Não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família;
  • Ter renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total (tudo o que a família recebe) de até três salários mínimos (R$ 3.135,00); e
  • Não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70.
VOCÊ PODE GOSTAR:  BC abre consulta pública sobre o Pix Saque e o Pix Troco

Cumprindo todos esses requisitos, receberão o auxílio os candidatos que se enquadrem em uma das condições abaixo:

  • Exercer atividade na condição de microempreendedor individual (MEI);
  • Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS);
  • Ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único;
  • Ser trabalhador intermitente com vínculo inativo;
  • Ter cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020.

Fonte: Infomoney

Veja também: Veja como ter acesso ao auxílio emergencial de R$ 600 aos MEI e informais

Compartilhar: