Connect with us

Mercado de Ações

Ação da Oi derrete na bolsa de valores e bate R$ 0,43 centavos mínima histórica

Publicado

em

Compartilhar:
Ação da Oi derrete na bolsa de valores e bate R$ 0,43
Logo da operadora de telefonia Oi é visto em loja, em São Paulo, REUTERS/Nacho Doce

As empresas brasileira já começaram a sentir os efeitos da pandemia de coronavírus. A pandemia paralisou a economia mundial, com milhões em quarentena e as cadeias de suprimento globais em estado de caos, devido aos estragos extremos causados pelo vírus na China.

Às 11:00, os papéis ordinários da operadora Oi caíram (-16,36), a R$ 0,43 centavos, enquanto os papéis preferenciais sofriam queda de (-5,56%), a R$ 0,85. Chegando a renovar mínima histórica de 04/2016, quando o papel bateu R$ 0,58 centavos.

Veja também: Caixa operacional da Oi fica negativo em R$ 413 milhões

Grupamento de ações

Nesse patamar de preço, as ações podem ser classificadas como “penny stocks”, expressão em inglês com origem nos EUA que teria um significado semelhante a “Tostões” em português.

A regras da B3, é que as empresas não podem ter preço de fechamento de suas ações abaixo de R$ 1,00 por 30 pregões consecutivos. A regra, de 2015, estabeleceu prazos para que as empresas com ações classificadas como penny stocks revertam a situação.

Oi responde questionamento sobre cotação abaixo de R$ 1

Em novembro de 2019 a empresa foi notificada pela B3 para divulgar os procedimentos que adotará e o cronograma para elevar o preço das ações.

A operadora respondeu dizendo que “caso a cotação de seus papéis não se mantenha estável acima de R$ 1,00 até a próxima assembleia geral ordinária da companhia marcada para abril de 2020, irá formalizar grupamento de suas ações”.

Principais Notícias