CONECTE-SE CONOSCO

Crypto

“Baleias” compraram US$ 2 bilhões de Bitcoin na última queda causa por Elon Musk

Publicado

em

“Baleias” compraram US$ 2 bilhões de Bitcoin na última queda causa por Elon Musk

Apesar das recentes flutuações de preço no mercado de criptomoedas, as baleias de bitcoin continuaram comprando BTC, injetando aproximadamente US$ 2 bilhões na maior moeda digital do mundo.

Os tweets de Elon musk, parece não incomodar as Baleias de Bitcoin, pois continuam acumulando porções significativas do ativo.

Baleias de Bitcoin continuam comprando

As baleias de bitcoin são normalmente descritas como carteiras contendo entre 100 a 10.000 bitcoins. Segundo dados da empresa de análises Santiment, os tais endereços não se incomodaram com a última queda do mercado de criptomoedas e, mais especificamente, com o polêmico papel de Elon Musk.

As baleias intensificaram suas compras da criptomoeda número um. A empresa de análise afirmou que as baleias “adicionaram 50.000 BTC às suas carteiras”. Em termos de dólares americanos, essa quantia representa quase US$ 2 bilhões.

É importante notar que os proprietários e mineradores de longo prazo se recusam a vender as suas moedas.

As baleias não se importam com Musk

O que é particularmente intrigante sobre o acúmulo de baleias agora é o momento. O preço do BTC oscilou em torno de US$ 37.000 por alguns dias antes de repentinamente atingir um pico em seis dias.

No entanto, o CEO da Tesla, Elon Musk, interveio neste ponto. Depois de outro tweet polêmico do bilionário que fez a moeda perder cerca de US$ 3.000 em um dia.

No entanto, parece que os mais experientes e grandes players não prestaram atenção aos seus últimos comentários irônicos nas redes sociais.

O papel de Musk foi amplamente discutido dentro e fora do espaço das criptomoedas. No entanto, a maioria acredita que o mercado de cryptos só amadurecerá quando parar de seguir os twitter de Musk.

Compartilhar:
LEIA TAMBÉM:  Ethereum: Transações diárias atingem recorde de 1,4 milhão

Ações Mais Procuradas

Siga-nos no Google News

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Siga-nos no Twitter

Receba notícia atualizadas