Connect with us

Empresas

Oi móvel: Vivo, TIM e Claro pedem ao Cade que a transação seja aprovada sem restrições

Publicado

em

Oi móvel: Vivo, TIM e Claro pede ao Cade que a transação seja aprovada sem restrições

Vivo, TIM e Claro compradoras da Rede móvel da Oi, pediram ao Cade que a transação seja aprovada sem nenhuma restrição.

Para as operadoras, a transação não gera preocupações concorrenciais”. já que a “intensa concorrência” no mercado de internet e telefonia móveis, serão mantidas, uma vez que o setor é inovador, dinâmico e competitivo.

O consórcio lembrou que a Oi está saindo do ramo após perder capacidade de investir e rivalizar e a divisão dos ativos será feita dentro dos limites de radiofrequência que cada empresa pode deter.

Fibra ótica serão justamente o foco da Oi

Rodrigo Abreu CEO da Oi, deixou claro que seu plano é transformar a operadora Oi em uma empresa de fibra óptica, atuando no varejo e no atacado.

VOCÊ PODE GOSTAR:  Notre Dame Intermédica tem lucro de R$197 mi no 3º tri

A Operadora Oi, afirma que a venda das suas redes móveis é fundamental para que o grupo continue relevante, concentrando seus recursos para o desenvolvimento da banda larga por fibra óptica.

A venda dos ativos de redes móveis da Oi faz parte de um plano anunciado pela empresa, como forma para amortizar a sua dívida, que chegou a ser de R$ 64 bilhões em 2016.

Pequenas Teles preocupadas com a concorrência

Na semana passada, a operadora Algar Telecom, pediu ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) a suspensão do leilão da Oi Móvel. Segundo a tele mineira, o consórcio formado pelas concorrentes Tim (TIMS3), Vivo (VIVT4) e Claro, infringiu a lei, ao assinar a compra da Oi Móvel.

VOCÊ PODE GOSTAR:  BRF avança em ração para pets e foca margens diante de alta do milho

Compartilhar:

Siga-nos no Google News

Siga-nos nas Redes Sociais

Ações Mais Procuradas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Receba notícia atualizadas