CONECTE-SE CONOSCO

Imposto de Renda

Imposto de renda 2020: Veja dicas para não cair na malha fina

Publicado

em

Passamos 60 dias de confinamento social devido a pandemia causada pelo coronavírus, ocorreu várias mudanças em nosso cotidiano, além de várias medidas adotadas pelo governo para amenizar a pandemia, destacando a prorrogação da entrega da DIRPF para junho/2020.

A Receita Federal do Brasil informa que já recebeu mais de 14,7 milhões de declarações do Imposto de Renda 2020, de um total de 32 milhões previstas. Estes números confirmam que mais da metade dos contribuintes deverão ainda fazer o acerto de contas com o leão. Veja algumas dicas importantes para evitar erros desnecessários e não cair na malha fina.

A Receita Federal anualmente traz inovações aos declarantes, mediante um sistema cada ano mais prático e eficaz para a confecção da declaração, com isso facilita a vida dos contribuintes. O sistema da receita federal está sempre se aprimorando com constantes atualizações para o cruzamento e validação das informações nas declarações.

Não há como deixar de atentar que ela recebe informações das mais diversas fontes, ou seja, das empresas,  bancos, cartórios, incorporadoras, imobiliárias, Detrans, notas fiscais eletrônicas, operadora de cartões de créditos, clinicas e hospitais, além de profissionais liberais, em síntese, praticamente nada escapa aos olhos dos Fisco.

Este ano temos a obrigatoriedade de apresentar informações detalhadas sobre os bens, como matrícula do imóvel entre outros. Ainda não podemos deixar de considerar os avanços tecnológicos para confecção e entrega das declarações, que passam a contar, além dos meios já conhecido com o envio através de tablets ou celulares, por meio de aplicativo (meu imposto de renda), dentre outros. 

Outro avanço e facilidade se refere as declarações pré-preenchidas, tendo o declarante certificado digital poderá se valer dessas declarações que já reúnem diversos dados que são passados à Receita, com isso o contribuinte fará suas declarações com fontes totalmente confiáveis e seguras e, assim, dificilmente caíra na malha fina.

Ainda sobre malha fina, outro avanço está relacionado ao tempo de processamento das declarações pelo fisco, que assegura que em 24 horas o declarante poderá constatar, pelo acesso do e-CAC (Centro Virtual de Atendimento) disponível no site da Receita Federal do Brasil, se a declaração foi processada normalmente ou se há algum tipo de pendência. Lembrando que aqueles contribuintes que enviarem a declaração incompleta, apenas para cumprir o prazo, poderão a partir do dia 01/07 retificar a declaração. 

A melhor novidade para o exercício de 2020 foi a antecipação do calendário da restituição, serão 5 lotes sendo que o primeiro lote está programado para o dia 29 de maio, com o último lote previsto para 30 de setembro.

Vale lembrar que idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais têm prioridade, ressaltando que os contribuintes que já entregaram a declaração antes da prorrogação do prazo, irão se beneficiar com a restituição, pois o calendário será mantido.

Contribuintes que ainda não dedicaram tempo suficiente para o acerto de contas com o leão, este é o momento. Deixar para última hora os riscos são maiores, comenta Sandro Rodrigues, contabilista, economista e fundador da Attend Assessoria Consultoria e Auditoria S/S.

Compartilhar:

Ações Mais Procuradas

Siga-nos no Google News

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Siga-nos no Twitter

Receba notícia atualizadas