Connect with us

MEI

Governo quer mais contribuição do MEI para cobrir possível rombo de R$ 1,4 trilhão na previdência social

Publicado

em

Governo quer mais contribuição do MEI para cobrir possível rombo de R$ 1,4 trilhão na previdência social
Foto: Daniel Dan / Pexels

Google news

O Governo Federal estuda aumentar o limite de faturamento anual do MEI de R$ 81 mil para R$ 144.912. A medida é uma tentativa de reduzir o déficit previdenciário do regime, que pode chegar a R$ 1,4 trilhão no futuro.

MEI pode gerar rombo de R$ 1,4 trilhão

O déficit previdenciário do MEI ocorre porque os microempreendedores individuais contribuem com apenas 5% de sua renda para o INSS, uma alíquota menor do que a dos demais trabalhadores. Essa contribuição é insuficiente para financiar os benefícios previdenciários, como aposentadoria, auxílio-doença e salário-maternidade.

Veja também:  Trabalhadores nascidos em abril podem sacar auxílio emergencial

O aumento do limite de faturamento do MEI permitiria que os microempreendedores contribuíssem com uma alíquota maior para o INSS. Isso ajudaria a reduzir o déficit previdenciário do regime.

A medida ainda está em estudo e não há previsão de quando será aprovada. No entanto, ela é uma proposta importante para garantir a sustentabilidade do regime previdenciário dos MEIs.

Com informações do Valor Econômico

Compartilhar:

Tendência