Connect with us

Criptomoedas

Cazaquistão fecha mais de 100 fazendas de mineração de criptomoedas

Publicado

em

Cazaquistão fecha mais de 100 fazendas de mineração de criptomoedas
Google news

O governo do Cazaquistão fechou 106 fazendas de mineração de criptomoedas que operam sem licenças necessárias. O País declarou guerra às fazendas ilegais de mineração de ativos digitais. 

Segundo o ministro do País as atividades ilegais poderiam impactar negativamente a rede de energia do país. Diante disso, o País forçou 106 fazendas de mineração de criptomoedas a interromper suas atividades, 55 deles fecharam voluntariamente.

As investigações revelaram que algumas figuras políticas e empresariais populares estavam por trás das empresas ilegais. Estes incluem Bolat Nazarbayev o irmão do ex-presidente Nursultan Nazarbayev, Kairat Itegmenov o 17º homem mais rico do Cazaquistão, e Alexander Klebanov o presidente da Central Asian Electric Power Corp.

VOCÊ PODE GOSTAR:  El Salvador se torna o primeiro país do mundo a adotar o bitcoin como moeda oficial

Foram confiscados mais de 65.000 equipamentos de mineração dessas fazendas, no valor de mais de US$ 190 milhões. Eles também abriram 25 processos criminais contra pessoas relacionadas às empresas.

O Cazaquistão tornou-se o segundo maior centro de mineração de bitcoin do mundo, depois dos EUA, de acordo com os dados do Cambridge Centre for Alternative Finance.

A rede elétrica do Cazaquistão está sob pressão há meses, devido ao aumento da demanda por criptomoedas e problemas relacionados à infraestrutura do país. Diversas empresas de mineração já foram afetadas por conta do uso de energia no país.

Compartilhar: