Connect with us

Notícias

Brasil tem o primeiro resultado positivo para o coronavírus em são paulo

Publicado

em

coronavírus

O Brasil teve nesta terça-feira, 25, um primeiro teste positivo de coronavírus. Trata-se, segundo o Ministério da Saúde, de um homem de 61 anos, residente em São Paulo, com histórico de viagem para a Itália, na região da Lombardia (norte do país), a trabalho, sozinho, no período de 9 a 21 de fevereiro. Ainda falta novo teste, que ocorrerá nesta quarta-feira, 26, para tratar o diagnóstico como confirmado.

Na tarde desta terça, o caso foi relatado pelo Hospital Israelita Albert Einstein como suspeito de coronavírus. Com resultados preliminares realizados pela unidade de saúde e de acordo com o Plano de Contingência Nacional, o hospital enviou a amostra para o laboratório de referência nacional, Instituto Adolfo Lutz, para contraprova.

Este processo de validação dos resultados está em curso e o Ministério da Saúde divulgará o laudo final da investigação oportunamente, segundo a pasta. A pasta recomenda, portanto, cautela sobre quaisquer informações que não sejam as oficiais, uma vez que a investigação não está concluída.

As informações são do Estadão/Broadcast

Índice de ações brasileiras negociados em Nova York recuavam 

A Reuters informou que índice de ações brasileiras em nova york recuavam. Por volta das 17:20, o iShares MSCI Brazil, fundo de índice (ETF) de ações brasileiras negociado nos EUA, caía 1,2%, a 39,84 pontos, enquanto o Dow Jones Brazil Titans 20 ADR, que reúne os principais ADRs do país, perdia 2%, a 20.711,20 pontos.

O Coronavírus

coronavírus faz parte da família de vírus chamada Coronaviridae, que tem representantes que vão desde um vírus simples de gripe até doenças de maior risco à saúde.

coronavírus da China é um novo vírus que já matou cerca de 84 pessoas na China e, teve o primeiro detectado nos Estados Unidos. Com sintomas parecidos com os da gripe, o vírus já contaminou cerca centenas de pessoas no mundo, a maioria delas na China.

Ainda não há tratamentos eficazes conhecidos para combater o coronavírus. Por ora, não há uma vacina que impeça a contaminação pelo coronavírus