Connect with us

Criptomoedas

Binance vira alvo de reguladores nos países que atua

Publicado

em

Binance vira alvo de reguladores nos países que atua
Imagem Reuters

Reguladores dos principais países estão alertando investidores sobre a maior bolsa de criptomoeda Binance e suas afiliadas. Os analistas estão se perguntando se a “confusão” é parte de um movimento global coordenado ou apenas uma coincidência?

Nas últimas semanas, os reguladores em vários países diferentes afirmaram que a Binance não tem autoridade para operar dentro de seus países. Instituições financeiras, principalmente na Grã-Bretanha, baniram a binance, desferindo um duro golpe para seus clientes.

A agência de Serviços Financeiros do Japão (FSA) avisou que a Binance não está registrada para operar dentro de sua jurisdição. As Ilhas Cayman também anunciaram que Binance Holdings e Binance Group não estão autorizados a fazer negócios no país.

VOCÊ PODE GOSTAR:  Criptomoeda Binance Coin (BNB) dispara acima de US$ 600 alta de 1.500% no ano

Os bancos na África do Sul desativaram as transações de cartão de crédito para trocas de criptografia estrangeiras, incluindo o Binance.

Nos últimos meses o setor de criptomoedas passa por uma repressão regulatória, à medida que autoridades da China aos Estados Unidos se preocupam com seu potencial de facilitar a lavagem de dinheiro e fraude. 

A Binance não é uma empresa muito regulamentada em comparação com bancos tradicionais, o que deixa a intervenção da justiça e de outras instituições mais limitada. Segundo orientações da própria corretora, clientes que buscam uma compensação por qualquer motivo são orientados a abrir um processo no Centro de Arbitragem Internacional de Hong Kong (HKIAC), o que pode ser extremamente caro para uma pessoa só custear a partir do ocidente.

VOCÊ PODE GOSTAR:  Vira-lata Finance ($REAU) valorizou mais de 56.000% em menos de uma semana

A Binance está buscando uma licença que legitime suas operações em Cingapura, junto com empresas de criptografia, incluindo a Gemini Trust Co LLC de Nova York e a Crypto.com de Hong Kong.

Binance no Brasil

 No Brasil, a ABCripto denunciou as atividades da Binance para diversas autoridades. Foram acionados o Banco Central, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e o Ministério Público Federal. De acordo com a ABCripto, a maior bolsa de criptomoedas do mundo atua de forma irregular no Brasil.

Compartilhar:

Siga-nos no Google News

Siga-nos nas Redes Sociais

Ações Mais Procuradas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Receba notícia atualizadas