Connect with us

Criptomoedas

A crise da Evergrande o que isso pode significar para o Bitcoin

Publicado

em

A crise da Evergrande uma das maiores empresas da China, preocupa os mercados. O que isso significa para o Bitcoin?

A crise da Evergrande o que isso pode significar para o Bitcoin

O mundo financeiro está observando a crise com a Evergrande. As ações da Evergrande perderam mais de 80% nos últimos 6 meses e, só hoje, despencaram mais de 10%.

O Bitcoin também opera no vermelho com uma queda de cerca de 8% nas últimas 24 horas. Analistas do mercado de criptomoedas avaliam a recente queda como uma correção, que mais cedo ou mais tarde iria acontecer.

Bitcoin é um ativo de risco. Na verdade, sua natureza não convencional e comportamento esporádico de mercado, que muitas vezes é imprevisível, o tornam um dos ativos mais arriscados. E embora os investidores com maior apetite pelo risco possam buscar exposição a ele para maximizar os ganhos, é improvável que o BTC seja o que eles manterão em tempos turbulentos de uma crise financeira iminente.

VOCÊ PODE GOSTAR:  Bitcoin cai para US$ 32 mil com o terceiro maior banco da China anunciando proibição do uso de criptomoedas

O Bitcoin deve ser um ativo não correlacionado porque é fundamentalmente diferente dos ativos tradicionais.

Evergrande

Fundada em Guangzhou pelo bilionário chinês Xu Jiayin, a Evergrande é uma das maiores incorporadoras imobiliárias da China. A empresa fez seu nome na construção de imóveis residenciais. Atualmente, possui mais de 1.300 projetos em mais de 280 cidades da China, de acordo com seu site corporativo. Diversificando seus negócios em veículos elétricos, esportes e parques temáticos, negócios de alimentos e bebidas, água engarrafada, mantimentos e laticínios. A empresa emprega cerca de 200.000 pessoas e gera mais de 3,8 milhões de empregos a cada ano, diz o site.

VOCÊ PODE GOSTAR:  A Bitfinex movimentou US $ 1,1 bilhão em Bitcoin

Dívida da empresa

As dívidas de Evergrande aumentaram quando a empresa empréstimos para financiar seus outros projetos. Também vendeu apartamentos em um ritmo mais rápido, mesmo com margens baixas, na esperança de levantar dinheiro e comprar terras novamente.

De acordo com um relatório da Reuters, cerca de 100 investidores compareceram à sede da Evergrande em Shenzhen em 13 de setembro, exigindo o reembolso de empréstimos sobre produtos financeiros vencidos.

Economistas acreditam que a potencial falência de Evergrande não deve desencadear uma tempestade financeira sistêmica, afirmando, que a empresa era um negócio imobiliário e não um banco.

Compartilhar:

Siga-nos no Google News

Siga-nos nas Redes Sociais

Ações Mais Procuradas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Receba notícia atualizadas