CONECTE-SE CONOSCO

Investimentos

Tarifa branca pode deixar conta de luz mais barata; veja como aderir

Publicado

em

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que, desde ontem, os consumidores já podem optar pela tarifa branca de energia para reduzir o valor da conta de luz.

Por enquanto, a tarifa branca só vale para consumidores com média mensal superior a 500 kWh. Em 2019, serão atendidas unidades com consumo médio superior a 250 kWh/mês e, em 2020, todas as unidades consumidoras.

Conforme a Aneel, com a tarifa branca, o cidadão poderá verificar os horários em que a energia fica mais barata. A agência diz ser possível o consumidor reduzir em até 20% o valor da conta. De acordo com a Aneel, a tarifa branca define os seguintes horários para o custo de energia:

0h às 17h: fora de ponta;
17h às 18h: intermediário;
18h às 21h: ponta;
21h às 22h: intermediário;
22h às 24h: fora de ponta.

“Na ponta e no intermediário, a energia é mais cara. Fora de ponta, é mais barata. Nos feriados nacionais e nos fins de semana, o valor é sempre fora de ponta”, informou a Aneel.

VOCÊ PODE GOSTAR:  MEI: Qual banco você pode ter conta jurídica sem taxas

A Aneel diz ser importante o consumidor conhecer o próprio perfil, isto é, saber em quais horários consome mais energia, optando pela tarifa branca somente se consumir mais energia nos horários fora de ponta.

Isso porque, se optar pela tarifa branca e o consumo for maior nos horários intermediário e de ponta, a conta de luz pode ficar mais cara.

Lembre-se, antes de solicitar a tarifa branca, é importante que o consumidor saiba qual é o seu perfil de consumo. Quanto mais o consumo para o período fora de ponta for deslocado, maiores serão os benefícios.

Porém, a tarifa branca não é uma boa opção se o consumidor utilizar mais nos períodos de ponta e intermediário, porque o valor da fatura pode subir.

VOCÊ PODE GOSTAR:  Ronaldinho Gaúcho cria marketing multinível Ronaldinho 18k

COMO ADERIR

Consumidor deve solicitar a mudança à distribuidora local de energia

Empresa terá até 30 dias para instalar o novo medidor (sem custo)

Consumidor poderá optar pelo retorno à tarifa convencional se não gostar

Compartilhar:
Continue Lendo

Siga-nos no Google News

Siga-nos nas Redes Sociais

Ações Mais Procuradas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Receba notícia atualizadas