CONECTE-SE CONOSCO

Mercado de Ações

Ibovespa fecha em queda com cautela externa antes de Powell e preocupações domésticas

Publicado

em

Ibovespa fecha em queda com cautela externa antes de Powell e preocupações domésticas
Imagem: AFP PHOTO/Mauricio LIMA

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) – O Ibovespa fechou em queda nesta quinta-feira, sem pressão dos mercados no exterior, prevalecendo a cautela antes do aguardado discurso do titular do banco central dos EUA, Jerome Powell, enquanto no Brasil seguem as preocupações com a tensão político-institucional e riscos fiscais.

Índice de referência da bolsa brasileira, o Ibovespa caiu 1,73%, a 118.723,97 pontos, após fechar em alta nos dois pregões anteriores, período em que acumulou ganho de 2,85%. O volume financeiro da sessão somou cerca de 27 bilhões de reais.

Investidores aguardam o discurso do chair de Powell, chair do Federal Reserve, no simpósio de Jackson Hole, em busca de pistas sobre quando o Fed começará a reduzir compras de ativos, após sua última ata de política sugerir que o movimento poderia ter início neste ano.

Nesta quinta, a presidente do Fed de Kansas City afirmou que o BC dos EUA deveria começar a reduzir suas compras mensais de títulos “o quanto antes”, enquanto o presidente do Fed de Dallas disse que os EUA ainda estão a caminho de corte de estímulo em outubro ou “logo depois”.

VOCÊ PODE GOSTAR:  B3 registra instabilidade no sistema que impede a abertura de vários papéis

De acordo com o sócio da Monte Bravo Investimentos Rodrigo Franchini, o mercado espera os discursos no evento em Jackson Hole, principalmente o de Powell, para entender os próximos passos da política monetária norte-americana. 

Enquanto isso, há dúvidas sobre o cenário econômico no Brasil, tanto do ponto de vista monetário como do orçamento e do fiscal, além de questões políticas e a tensão entre os Poderes, que acabam afetando o apetite a risco, disse o executivo.

DESTAQUES

– ITAÚ UNIBANCO PN (ITUB4) recuou 2,42% e BRADESCO PN (BBDC4) perdeu 1,92%, enquanto BANCO INTER avançou 4,56%, tendo de pano de fundo planos do Nubank de fazer um IPO nos EUA buscando valor de mercado de mais de 55 bilhões de dólares.

– VALE ON (VALE3) caiu 1,28%, apesar da alta dos preços do minério de ferro na China, com o setor de mineração e siderurgia no Ibovespa tendo desempenho predominante negativo. USIMINAS PNA (USIM5) teve a pior performance, fechando em baixa de 3,46%.

VOCÊ PODE GOSTAR:  Via Varejo: Ações derretem com receio por lockdowns

– PETROBRAS PN (PETR4) recuou 0,87%, enfraquecida pelo declínio dos preços do petróleo no exterior. A companhia realiza na sexta-feira assembleia de acionistas para eleição de membros para o conselho de administração, além do presidente do colegiado e de um membro titular do conselho fiscal.

– CYRELA ON (CYRE3) cedeu 5,94% em dia de ajuste, após os papéis dispararem nas últimas duas sessões, acumulando no período elevação de 16,7%. O índice do setor imobiliário, que também inclui ações de shopping centers, caiu 3,7%, pior desempenho entre os índices setoriais da B3 (B3SA3).

– LOJAS AMERICANAS PN (LAME4) e AMERICANAS ON subiram 2,41% e 1,91%, respectivamente, em meio a movimentos de correção, conforme acumulam quedas ao redor de 16% e 12% em agosto, ainda sofrendo com ajustes relativos à fusão de ativos da Lojas Americanas com a então B2W (AMER3) e ao balanço trimestral.

As informações são da Reuters

Compartilhar:

Ações Mais Procuradas

Siga-nos no Google News

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Siga-nos no Twitter

Receba notícia atualizadas