Connect with us

Imposto de Renda

Como fazer para preencher DARF de ações

Publicado há

em

venda de ações, como já visto em artigos anteriores, gera alterações no patrimônio e, por isso, precisa ser declarada. O que, de fato, gera o imposto de renda (IR) sobre as ações é a sua venda, ou seja, enquanto elas não são vendidas, o IR ainda não é devido. A guia de recolhimento deve ser calculada no mês seguinte à transação, sendo de total responsabilidade do investidor.

E qual o valor do imposto a pagar? Isso vai variar conforme a negociação. No mercado acionário, a alíquota geral é de 15% sobre o valor do lucro. Porém, nas negociações chamadas daytrade, aquelas nas quais a compra e venda são realizadas no mesmo dia, a alíquota passa a ser de 20%. No entanto, o investidor é isento do IR sobre vendas com valor inferior a R$ 20 mil, caso contrário, o imposto é calculado sobre o valor total.

Existe, ainda, a possibilidade da compensação de prejuízos. Nos casos em que o investidor apura prejuízos após efetivar uma venda, isso pode ser compensado no mês seguinte. No mês seguinte, calcula os lucros da venda do mês anterior e, se o resultado for negativo, poderá ser abatido no lucro do mês posterior. Por exemplo, se um investidor tem a depreciação de R$ 10 mil para R$ 6 mil, os R$ 4 mil de prejuízo pode ser abatido.

DARF de ações para imposto de renda

O recolhimento do imposto para ações, assim como o pagamento de outros tributos, é feito por DARF, o Documento de Arrecadação de Receitas Federais. Trata-se de um formulário criado para a declaração de rendimentos, pagamento de impostos, prestação de contribuições e quitação de taxas federais. O documento é disponibilizado pela Receita Federal, ou mesmo internet banking de várias instituições bancárias.

Existem códigos específicos para preenchimento do DARF e, no caso do IR sobre as ações, o código a ser usado é o 6015 – tributação sobre renda variável para pessoa física. O período para apuração refere-se ao mês quando as ações foram vendidas. Quer um exemplo? O investidor vende as ações em outubro, então, a data a no campo “período de apuração” no DARF é 31/10/2019.

O campo 05, correspondente ao “número de referência”, não precisa ser preenchido. Além dos prejuízos, também é possível abater as despesas com corretagem do lucro. No entanto, é necessário observar que, caso a nota de corretagem tenha duas operações, o investidor deve distribuir as despesas entre os dois papeis. Outra observação é que, na venda, o IR na fonte é recolhido pela corretora sobre o valor da operação.

Quando se trata de daytrade, a alíquota sobe para 1%. O IR recolhido na fonte deve ser descontado do imposto total sobre a renda a ser pago. Veja, na imagem abaixo, um modelo de DARF. Note que, nele, precisam ser preenchidos os seguintes dados:

  • Nome: nome completo do contribuinte;
  • Telefone: telefone para contato com o contribuinte (opcional);
  • Período de apuração: data do encerramento do período-base, isto é, o último dia do mês em que for registrado lucro;
  • Número do CPF ou CNPJ: número completo do CNPJ para pessoa jurídica, ou o número do CPF para pessoa física;
  • Código da receita: código para tributação sobre renda variável (pessoa física: código 6015; pessoa jurídica: código 3317);
  • Número de referência: fica em branco;
  • Data de vencimento: data de vencimento do prazo legal para pagamento, mesmo para pagamentos antes ou após essa data. Em situações de tributação sobre renda variável, a data correta é o último dia útil do mês seguinte ao da apuração;
  • Valor do principal: valor do principal que está sendo pago, ou seja, o imposto a pagar;
  • Valor da multa: valor da multa devida, quando o pagamento for feito após a data de vencimento indicada;
  • Juros / Encargos: valor dos juros devidos, quando o pagamento for feito a partir do mês seguinte ao do vencimento do prazo indicado no campo referente à data;
  • Valor total: deve ser igual ao indicado no campo 07, caso o pagamento seja feito dentro do prazo indicado no campo 06; ou igual à soma dos valores indicados nos campos 07, 08 e 09, caso o pagamento seja feito após esse prazo.

Observações importantes

  • o investidor desconta os custos operacionais do lucro obtido, aplicando os 15% sobre o valor restante;
  • o valor das multas dos meses em atraso quanto ao recolhimento deve ser calculado para realizar o pagamento do DARF;
  • cada mercado tem um tipo de apuração do imposto e, não é possível compensar prejuízos no daytrade com lucros nas operações normais, ou vice-versa.

Como fazer na declaração anual do imposto de renda?

Assim como acontece para declaração de outros bens, é necessário portar a seguinte documentação para declarar ações no IR:

  • notas de corretagem: o extrato diário das operações com ações que traz informações como o valor financeiro, gastos com corretagem e emolumentos;
  • posição acionário no último dia do ano anterior: o resumo dos ativos possuídos na carteira naquela data e que devem ser informados da declaração do imposto de renda;
  • informe de rendimento: resumo de todos os investimentos ao longo do ano anterior e sua movimentação.
Continue lendo

Tendência