Connect with us

Criptomoedas

Bitcoin, a moeda que grandes bancos tentaram derrubar, supera US$ 52 mil

Publicado

em

Bitcoin, a moeda que grandes bancos tentaram derrubar, supera US$ 52 mil.
Foto: Kanchanara / Unsplash
Google news

A ascensão do Bitcoin (BTC) continua a surpreender o mundo financeiro ao ultrapassar a marca de US$ 52 mil. Este marco impulsionou o mercado de criptomoedas para incríveis $2,05 trilhões em capitalização, um nível não visto desde abril de 2021.

Desempenho das principais criptomoedas às 10h30:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 52.271.94+1,30%
Ethereum (ETH)US$ 2.809.09+2,1%
BNB Chain (BNB)US$ 348.30+4,30%
Solana (SOL)US$ 115.93-0,5%
XRP (XRP)US$ 0,5499+3,3%

Bitcoin, a moeda que grandes bancos tentaram derrubar

Vale ressaltar que grandes bancos como JPMorgan Chase, Bank of America e Citigroup, que uma vez interromperam a compra de bitcoins e outras criptomoedas com seus cartões de crédito, agora estão colhendo lucros substanciais com criptomoedas, especialmente o Bitcoin. Apesar dos esforços dos bancos centrais em todo o mundo para desacreditar o Bitcoin, a moeda digital cada vez fica mais forte.

Um dos principais fatores por trás da recente alta do Bitcoin é a aprovação e popularidade dos fundos de câmbio de Bitcoin (ETFs) nos Estados Unidos. Desde sua introdução em 11 de janeiro, esses produtos atraíram incríveis $3,9 bilhões em entradas líquidas.

Veja também:  A próxima criptomoeda a explodir: descubra qual é e como lucrar

Os analistas também atribuem a ascensão do Bitcoin ao próximo evento de halving, programado para ocorrer em abril. Durante esse evento, a emissão da criptomoeda é reduzida pela metade, resultando historicamente em um aumento de seu valor tanto antes quanto depois do evento.

Curiosamente, o Bitcoin foi criado por Satoshi Nakamoto em 2019, coincidentemente (ou talvez não) o ano seguinte à crise financeira global causada pela bolha hipotecária nos Estados Unidos.

A resiliência e o sucesso do Bitcoin diante da oposição dos grandes bancos e órgãos reguladores são um testemunho da crescente aceitação e adoção de criptomoedas. À medida que o Bitcoin continua a quebrar novos recordes, fica claro que ele emergiu como uma força a ser reconhecida no mundo das finanças.

Em conclusão, apesar da resistência inicial dos grandes bancos e das tentativas dos bancos centrais de minar sua credibilidade, o Bitcoin provou sua resiliência e continua a ganhar força como um ativo legítimo e valioso. Com o próximo evento de halving e a crescente popularidade dos ETFs de câmbio de Bitcoin, o futuro do Bitcoin parece promissor.

Fonte: CoinGecko

Compartilhar:

Tendência