Connect with us

Mercado de Ações

B3 reduz tarifas em ações já pensando na concorrência

Publicado

em

B3 reduz tarifas em ações já pensando na concorrência

A B3 reduziu as tarifas cobradas para a negociação de ações. A mudança ocorre na expectativa do mercado com a chegada de um novo concorrente para o mercado de renda variável no Brasil, após o acordo da B3 com a ATS, que tinha planos de abrir uma bolsa no Brasil.

O novo modelo de tarifação se concentrará no pequeno investidor de varejo. Segundo a B3, a taxa mensal de manutenção de conta, atualmente de cerca de R$ 110 ao ano, será zerada.

Uma das intenções, com essa medida, é que as corretoras ampliem a base de clientes pessoa física. A tarifa cobrada na negociação de ações na B3 também cairá cerca de 10% para as pessoas físicas em geral.

A B3 informou também que clientes que tiverem até R$ 20 mil de saldo em custódia numa mesma corretora serão isentos das demais taxas de manutenção de conta, como as cobranças sobre o pagamento de proventos e valor em custódia. Segundo a companhia, essas medidas atingem cerca de 65% da base de investidores pessoa física que hoje têm saldo em contas de renda variável na B3.

Veja também:  Ibovespa avança com expectativa de mais estímulos nos EUA

De acordo com a B3 no ano passado, os investidores de varejo foram um dos destaques no crescimento do mercado de capitais brasileiro. Dos 1,5 milhão de investidores, cerca de um terço dessas contas tem até R$ 5 mil investidos em renda variável. Na prática, isso significa que a redução de tarifas afeta diretamente esse grupo de pequenos investidores.

Fonte: Jornal Estado de minas

Veja também: Porque os Brasileiros estão fugindo da poupança?

Compartilhar:
Continuar Lendo Notícia

Tendência