Connect with us

ações

Trapalhada entre Carrefour e controlador do Pão de Açúcar

Publicado

A trapalhada corporativa sem tamanho se tornou pública nesta segunda-feira (24). Dois dos maiores grupos de supermercados da França, Carrefour (CRFB3) e Casino (dono do Pão de Açúcar (PCAR4) estariam num embate diplomático.

Isso porque alguns porta-vozes do grupo Casino disseram ter negado uma fusãoproposta pelo Carrefour. Até aí, tudo bem. É o procedimento normal após uma tentativa de combinação dos negócios.

O Casino diz que convocou seu Conselho, domingo (23), para estudar esta proposta (veja comunicado abaixo). Mas os diretores “decidiram por unanimidade não seguir essa abordagem”, dizendo que estava determinado a “tomar todas as medidas necessárias para defender o interesse social e a integridade do grupo” .

A companhia também disse observar que essas manobras ocorreram em um momento em que as ações do Casino têm sofrido manipulações especulativas coordenadas em “uma escala sem precedentes ao longo dos últimos meses”. Por fim, a empresa “também reconheceu as barreiras, na França e no Brasil, a uma combinação com o Carrefour, especialmente em termos de concorrência e emprego”.

Ambas detém próximo de 50% do mercado no Brasil e cerca de um terço na França.

Uma jogada de pôquer?

O problema, soube-se logo depois, é que o Carrefour nega ter feito a proposta (veja o comunicado abaixo), e o governo francês — que deveria ser notificado caso a intenção das empresas fosse realizar uma fusão — informou que não estava ciente disso.

Em um duro comunicado enviado ao mercado, o Carrefour disse que as dificuldades enfrentadas pelo Casino e por seu acionista controlador não justificam a divulgação de comunicados inoportunos, enganosos e sem fundamento.

A empresa nega ter feito qualquer solicitação ao Casino e está surpreso que seu Conselho de Administração teria analisado uma proposta de fusão que não existe.

“O Carrefour permanece focado na implementação do Plano de Transformação 2022, e está avaliando as opções jurídicas para impedir tais insinuações inaceitáveis”, finalizou em um comunicado.

Um grande Cassino?

É difícil acreditar que uma operação deste tipo tenha chegado ao Conselho de uma das duas empresas sem que algo concreto não existisse de fato e o movimento pode ter sido uma manobra para testar a reação do mercado. A imprensa francesa diz que os dois CEOs Jean-Charles Naouri, do Casino, e Alexandre Bompard, do Carrefour, se encontraram em 12 de setembro.

Para a equipe de análise da Guide Investimentos, a notícia pode fazer “preço” nos papéis de ambas as companhias. “Vale notar: tanto Casino como Carrefour tem enfrentado dificuldades para expandirem suas margens, onde as compras pela internet, os descontos oferecidos em produtos e os serviços de entregas (concorrência acirrada com Amazon (NASDAQ:AMZN)) seguem pressionando os seus resultados”, ressaltam os analistas.

Tendência