Connect with us

Investimentos

Os melhores fundos imobiliários 2019

Publicado há

em

Os melhores fundos imobiliários 2019

Os fundos imobiliários são interessantes para quem pretende ganhar dinheiro com a renda de aluguéis e a compra e venda de imóveis, porém, em vez de se arriscar a gerir os ativos sozinho, prefere comprar cotas de um fundo de investimento e delegar o trabalho para terceiros.

Os fundos imobiliários têm atraído cada vez mais investidores porque, além de serem acessíveis, geram rendimentos isentos.

É uma boa opção para quem gosta do setor imobiliário e não tem recursos para comprar um imóvel físico por conta própria.

Fundos Imobiliários 2019

  1. AEFI11 (AESAPAR)
  2. AGCX11 (Agências Caixa)
  3. BBPO11 (BB Progressivo)
  4. BCFF11 (BTG Pactual Fundo de fundos)
  5. BRCR11 (BTG Pactual Corporate Office Fund)
  6. HGBS11 (BB Progressivo)
  7. HGLG11 (CSHG Logística)
  8. VRTA11 (Fator Verita)
  9. HGRE11 (HG Real Estate)
  10. KNRI11 (Kinea Renda Imobiliária)

Mas, atenção!

Como acontece em qualquer outro tipo de investimento, os fundos imobiliários também exigem certos cuidados na hora de aplicar o dinheiro. Afinal, ninguém quer ter prejuízos e comprometer seu planejamento de investimentos por não conhecer exatamente no que se está investindo.

Como as cotas dos fundos imobiliários são negociados diretamente na bolsa de valores, o valor dos ativos está sujeito a oscilações diárias de mercado. Isso significa que as cotas podem ter uma grande volatilidade de preços, acarretando em grandes perdas para o investidor caso ocorra uma desvalorização sobre o que foi aplicado inicialmente no fundo.

Verifique a liquidez do FII Que essa alternativa de investimento ganha de longe no quesito liquidez quando comparamos com investimento direto em imóveis físicos, isso a gente já entendeu.

Mas também existem Fundos Imobiliários também com pouca liquidez, por isso analise qual a média de negociações diárias do fundo antes de escolher em qual aplicar seus recursos.

Escolher um fundo com boa liquidez pode apresentar uma excelente vantagem, assim, quando você precisar vender suas cotas, não terá que esperar tanto tempo por um comprador.

É interessante falar que na hora de vender suas cotas, terá cobrança de imposto de renda, a alíquota é de 20% sobre o lucro e a cobrança será feita via DARF recolhido pelo próprio investidor.

Conhecer seu perfil e seus objetivos é sempre o primeiro passo para qualquer aplicação financeira.

Continue lendo

Tendência