Connect with us

Investimentos

Fundos Imobiliários (FIIs): Rentabilidade, Como Investir

Publicado

O que são?

Fundos Imobiliários (FII) são fundos de investimento destinados à aplicação em empreendimentos imobiliários, o que inclui, além da aquisição de direitos reais sobre bens imóveis, o investimento em títulos relacionados ao mercado imobiliário, como letras de crédito imobiliário (LCI), letras hipotecárias (LH), cotas de outros FII, certificados de potencial adicional de construção, (CEPAC), certificados de recebíveis imobiliários (CRI), e outros previstos na regulamentação.

Os FII foram criados pela Lei nº 8.668/93 e são regulamentados pela Instrução CVM nº 472/08. O seu funcionamento e a oferta pública de cotas de sua emissão dependem de prévio registro na Comissão de valores Mobiliários (CVM).

Como Investir no Fundo Imobiliário

É possível adquirir cotas através da participação em Ofertas Públicas e quem oferece é um determinado fundo, ou comprar de outro investidor e é possível negociar no Home Broker.

Como lucrar com o Fundo Imobiliário

Existem duas formas de ganhar com FII podendo ser com a valorização das cotas e também com o pagamento dos rendimentos.

Por que investir em Fundos Imobiliários?

O tradicional investimento em imóveis ainda tem seu espaço no nosso mercado, não podemos negar. E o reaquecimento da economia pode ser o momento certo de aproveitar esse investimento. Alguns indicadores atuais podem reforçar esse cenário positivo, como:

  • A queda da Taxa Selic, taxa básica de juros da economia.
  • O aumento no Índice de Confiança do Consumidor.
  • E o baixo preço do metro quadrado dos imóveis.

O que muitas pessoas não sabem é que o investimento indireto nesse mercado anda conquistando números impressionantes. Além de ser uma forma mais fácil e barata de investir seu capital no mercado imobiliário, os FIIs movimentam cada vez mais dinheiro.

Um exemplo disso é o maior índice desse mercado, o IFIX (Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários), que movimenta aproximadamente R$30 milhões por dia.

Esse grande volume de negociação agrega investidores como você, empresas, outros fundos e muito mais. Mas por que essa modalidade de investimento está cada vez mais popular?


Entre vários pontos positivos dos Fundos Imobiliários, um deles se destaca como atrativo: sua rentabilidade.

Imagine alcançar uma rentabilidade de mais de 60% ao ano. Essa é a rentabilidade acumulada do FII FIGS11 – General Shopping Ativo e Renda.

Lembrando que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura, mesmo que esse seja um valor surpreendente e fora do comum, alguns dos principais Fundos de Investimento Imobiliários ainda têm apresentado rentabilidade muito além do mercado de Renda Fixa.

Veja no gráfico abaixo, os valores percentuais que grandes fundos entregaram aos seus investidores neste ano e como investir em Fundos Imobiliários pode ser uma alternativa muito interessante:

Mais e mais benefícios

A rentabilidade não é o único ponto vantajoso desse tipo de investimento. Investir em FII oferece inúmeros benefícios:

  • Renda mensal: O investidor pode receber uma renda todos os meses, ou semestralmente, derivada do recebimento de aluguéis dos imóveis do fundo.
  • Facilidade em comprar e vender: Investir em Fundos Imobiliários é um procedimento online, realizado através do Home Broker, assim como comprar uma ação. Além disso, comprar e vender cotas do fundo é bem mais simples do que comprar e vender imóveis.
  • Possibilidade de investir em imóveis de grande porte: Mais do que comprar um apartamento, investir em Fundos Imobiliários torna os empreendimentos de grande porte acessíveis, como shopping centers, hospitais e prédios comerciais.
  • Diversificação da carteira de investimentos: Existem diferentes tipos de FIIs, o que permite diversificar a carteira de investimentos e investir em fundos de segmentos diferentes, como comerciais, residenciais, hotéis, etc.
  • Proteção contra a inflação: Contratos imobiliários normalmente são corrigidos pela inflação, portanto, o rendimento dos Fundos Imobiliários tende a ser superior a ela.
  • Tranquilidade: Um dos maiores benefícios do FIIs é não precisar se preocupar com a administração e manutenção dos imóveis, assim como cobranças e burocracias, o que dá maior comodidade ao investidor.


Como investir em Fundos Imobiliários

Para investir em FIIs, você precisa, basicamente, ter conta em uma corretora de valores e uma reserva de dinheiro para investir. O valor mínimo das cotas normalmente é muito acessível, sendo possível encontrar bons fundos com cotas negociadas entre R$90,00 e R$2.000,00.

Então, você pode seguir um passo a passo simples para começar a investir:

1) Abra conta em uma Corretora de valores

Cotas de Fundos Imobiliários são negociadas na Bolsa de Valores e, por isso, você precisa de uma corretora para ter acesso a esse mercado. Lembre-se que essa instituição será a ponte de ligação entre você e a Bolsa, e será através do Home Broker da corretora que você irá comprar e vender suas cotas de FIIs. Por isso, contar com uma boa corretora de valores é muito importante para ter agilidade, eficiência e segurança na hora de realizar seus investimentos.

2) Escolha um Fundo de Investimento Imobiliário

Escolher um Fundo Imobiliário vai além de observar sua rentabilidade. É importante analisar alguns dados e históricos do fundo, além da qualidade da sua administração, para garantir que este seja um investimento rentável e seguro.

No que diz respeito à rentabilidade, uma das formas mais utilizadas para avaliar se um FII é interessante ou não é pegando o valor dos aluguéis e dividindo pelo valor das cotas do fundo. Se o rendimento for superior aos investimentos de Renda Fixa, isso quer dizer que o investimento vale a pena.

3) Envie a ordem de compra para a corretora

Como mencionamos anteriormente, a compra e a venda de cotas é feita através do Home Broker, plataforma de negociação disponibilizada pelas corretoras. Portanto, depois de abrir sua conta e escolher o fundo do seu interesse, você irá acessar o Home Broker e enviar uma ordem de compra, semelhante ao Mercado de Ações.

Para isso será necessário digitar:

  • O código de negociação do fundo escolhido.
  • A quantidade de cotas que você deseja comprar.
  • O preço que você está disposto a pagar por cada cota.

Caso tenha alguém disposto a vender cotas no mesmo valor, o negócio será fechado e você passará a ser cotista do fundo. Então, começará a receber os lucros mensalmente e tudo que você precisa fazer é acompanhar o desempenho do fundo para evitar surpresas.

Agora que você viu como investir em Fundos Imobiliários é muito simples, precisamos ressaltar que o grande ponto de atenção é na hora de escolher em qual FII aplicar seu dinheiro. Por isso, contar com a ajuda de profissionais do mercado é sempre muito importante.


Administração

A administração de um FII deve ser realizada por instituição financeira, autorizada pela CVM a prestar esse serviço, que é responsável pelo funcionamento e pela manutenção do fundo, e a quem incumbe as principais atividades administrativas e de gestão, como as obrigações legais e regulamentares, a escolha e aquisição dos bens e direitos que irão compor o seu patrimônio, a gestão dos ativos, a divulgação de informações aos acionistas (periódicas ou eventuais), a distribuição dos resultados, a organização e a realização das assembleias, entre outras.

O administrador pode executar essas atividades diretamente ou, quando permitido pela regulamentação, pode contratar prestadores de serviço especializados.

Riscos

O investimento em FII apresenta riscos. Assim como o mercado financeiro e as empresas em geral, os FII estão sujeitos aos riscos de mercado, como, por exemplo, os riscos de natureza política, econômica e financeira, incluindo variações nas taxas de juros, desvalorização cambial, mudanças legislativas etc.

Além disso, os FII apresentam riscos em relação ao mercado imobiliário, como os riscos relacionados à taxa de ocupação dos imóveis, à desvalorização, ou a própria regulamentação do setor. Há ainda que se considerar o risco de liquidez, já que os FII são fechados, e a liquidez do ativo irá variar de acordo com a disponibilidade de ofertas no mercado secundário (bolsa e balcão).

Portanto, o investimento em cotas de FII pode sujeitar os investidores a perdas patrimoniais decorrentes dos riscos relacionados à liquidez das cotas, à volatilidade do mercado de capitais e da economia, e aos imóveis integrantes da carteira.

Continue Reading
Advertisement

Tendência