Connect with us

ações

Com prejuízo de R$ 65 milhões, ações da Lojas Marisa caem quase 3%

Publicado

Investing.com – Na parte da tarde desta quarta-feira, as ações da Marisa Lojas (AMAR3) operam com queda de 2,71%, a R$ 5,75. A companhia divulgou o resultado do terceiro trimestre, com prejuízo líquido de R$ 65 milhões, ficando acima dos R$ 50 milhões do mesmo período do ano passado.

O BTG Pactual (BPAC11) destaca que a tendência de baixa da Marisa persistiu no terceiro trimestre, registrando queda no faturamento e lucratividade na divisão de varejo, enquanto a divisão de financiamento ao consumidor registrou queda de 38% no desempenho operacional, o que levou a um EBITDA consolidado de R$ 7 milhões (excluindo receitas/despesas não recorrentes de +R$ 31 milhões no período), uma queda de 80% na comparação anual.

Com o cenário incerto, o BTG recomenda a venda dos papéis com alvo em R$ 8,00. No período, as receitas líquidas tiveram queda 2,8% na base anual, totalizando R$ 540 milhões,

As receitas líquidas de varejo caíram 2,8% a/a, totalizando R$ 540 milhões, impactadas por uma queda de 2,3% a/a na mesma lojas, bem como pelo fechamento de 12 lojas no período. A companhia também mencionou que deve fechar 3 lojas no quarto trimestre (com o impacto já provisionado no P&L).

A margem bruta e a margem EBITDA ajustada de varejo (outras despesas operacionais, que foram principalmente créditos fiscais não recorrentes no trimestre) registraram quedas de 150pb e 450pb, respectivamente, e foram um destaque negativo.

Como resultado, a margem EBITDA do varejo atingiu -6,5%, com o EBITDA ajustado do varejo em -R$ 35 milhões. Os números operacionais foram afetados por uma abordagem de preços mais agressiva, pelo enfraquecimento da receita líquida, bem como pela eliminação gradual dos descontos nos contratos de leasing e maiores despesas de marketing.

Os resultados de financiamento ao consumidor da Marisa atingiram R$ 29 milhões, ficando 20% abaixo do esperado pelo BTG. Os números foram impactados negativamente pela menor participação do Cartão Marisa nas vendas (-340bps no ano) e pelo enfraquecimento das perspectivas de vendas na divisão de varejo, parcialmente compensadas pela maior penetração do cartão co-branded (+ 70pb / ano y).

As perdas nos segmentos de private label e de crédito pessoal atingiram 9,7% (vs. 8,6% no 3T17) e 6,6% (vs. 6,2% no 3T17) das carteiras de crédito. O fluxo de caixa operacional foi de R$ 59 milhões (+ R$ 23 milhões no 3T17) e foi um destaque positivo, dada a melhor gestão de estoque, enquanto a dívida líquida aumentou 10% no ano, para R$ 599 milhões e a dívida líquida/EBITDA atingiu 2,7x (vs. 2,3x no 3T17).

Continue Reading
Advertisement

Tendência